Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Política canino-nacionalista

29.10.13

Estou de acordo que existe falta de cuidado por parte de alguns donos em terem animais domésticos em apartamentos. Muitos estrangulam a vida dos mesmos limitando-os à varanda. De qualquer forma, sobre o que a política deve mesmo incidir não incide. E andamos a perder tempo com a apresentação de leis sem pés nem cabeça. No caso, o Governo pretende limitar o número de animais domésticos para dois cães ou quatro gatos por apartamento; e um limite total de quatro animais domésticos por fogo, excepção feita às habitações que tenham quintal ou que sejam quintas. O Governo faz no entanto uma ressalva ridícula e discriminatória prevendo «uma excepção para os donos de animais de raças nacionais puras registadas, que podem alojar até dez animais nos prédios rústicos ou mistos para melhorarem o património genético».

Que interessa a raça dos animais para o caso? Afinal, qual o fundamento da lei? Incentivar a criação de raças nacionais, promover a habitação em prédios rústicos, ou zelar pela qualidade de vida dos animais?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 17:59