Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mirandela e Alfândega da Fé

19.03.13

O cansaço apoderava-se de nós e já custava sair da cama moídos pelas longas caminhadas que fazíamos a pé. Não tínhamos parado até agora, e ainda queríamos ir a Mirandela, Alfândega da Fé e Macedo de Cavaleiros.

Mirandela é uma cidade com potencial para ser ainda mais bela. Falta-lhe a cor que já teve outrora nos seus jardins. Paralelamente, as paredes riscadas e degradadas tornam a cidade mais triste e sombria. A antiga estação ferroviária é disso exemplo. Como pode um edifício daqueles, no centro de uma cidade como Mirandela, encontrar-se naquele estado lastimoso?

Com a desilusão em certa medida que foi Mirandela, partimos rumo a Alfândega da Fé. A paisagem que a Serra de Bornes nos proporcionou foi imensa. Alfândega da Fé é uma terra em que o silêncio impera nas ruas, mas foi lá que encontrámos um miradouro espectacular com vista para a Serra de Bornes e um bar bastante acolhedor, o recomendável Castelo Bar.

Já com o sol a descer no horizonte, a passagem pela Serra de Bornes volta a dar-nos a mesma paisagem mas com tons alaranjados. Estava a anoitecer e a paragem em Macedo de Cavaleiros não rendeu em nada, pelo que pouco depois optámos por regressar a Bragança pois o tempo apertava e estávamos exaustos. Jantámos, conversámos à lareira e fomos para a cama completamente acabados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 18:36