Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O quintal do Mesquita

16.02.13

É isso o que a cidade de Braga é. E ai de quem ousa em pôr as coisas noutros termos que não sejam os termos do grande chefe. Mas, para grande mal, eu que para o senhor não devo passar de um estrangeiro, não posso falar muito das negociatas que supostamente o senhor tem com empresas de construção, com o presidente do Sporting de Braga, e sabe-se lá com mais quem. O povo comenta nas ruas, eu interiorizo, diga-se, sem conhecer muito bem o senhor e o seu trabalho.

No entanto, o que mais me chamou à atenção no período em que vivi em Braga foi o seu atrasado e rudimentar sistema de recolha de lixo. Sacos à porta de casa, muitos deles espalhados pela rua e entregues aos cães vadios enquanto outros circulam pelas ruas ao sabor do vento espalhando o seu conteúdo. Sim, em Braga deixa-se o lixo na rua à espera que o serviço de recolha de lixo passe. Não é exemplo único no mundo e nomeadamente em países desenvolvidos, mas na minha óptica é pouco higiénico. Há no entanto algo que me atormenta a mente. Como é que a cidade de Braga tem ecopontos e não tem contentores para o lixo orgânico? As pessoas parecem não se importar, uma vez que se formos a ver bem há uma larga percentagem da população que não sabe distinguir as cores dos ecopontos, e muitas até os usam para o lixo orgânico. Há outras que até têm pouca pontaria ou preguiça para levantar a tampa dos ditos.

Mas o que vos queria escrever, e que me fez divagar um pouco como demonstra o ponto anterior, é que recentemente a Câmara Municipal de Braga entendeu alargar a cobertura de parquímetros a outras ruas do centro da cidade. À parte da discussão em si sobre esse facto, o que me fez escrever estas já longas linhas é a curiosa utilização que a Câmara Municipal deu aos Bombeiros Sapadores de Braga. Consta que, após protestos contra a implantação de mais parquímetros no centro da cidade ficaram para trás cartazes, tendo sido emitida uma decisão camarária para que se deslocassem ao local vários elementos e viaturas dos bombeiros de modo a se proceder à remoção dos mesmos.

No quintal do grande chefe é assim. Todos os meios ao serviço do senhor para que com style se possa abafar quem põe em causa as suas decisões. De preferência, com pouca ou tardia iluminação pública, de modo a que não se veja a badalhoquice que pelos vistos lhe agrada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 15:30