Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Será o gasóleo todo igual?

23.11.12

Um estudo da Deco diz que sim. É uma dúvida que já se levanta há tanto tempo, quanto aquele em que os supermercados começaram a disponibilizar combustíveis de marca própria. No entanto, certo é que muitos mecânicos apontam as causas de algumas anomalias a esse mesmo combustível de baixo custo, que os próprios até designam de «qualidade inferior». Outros até, referem a antiguidade do carro como factor a ter em conta, sendo que quanto mais antigo, mais apto ao combustível de baixo custo. Afinal, em que ficamos?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 14:02


8 comentários

De Daniel Marques a 16.01.2013 às 00:32

«Um carro que use combustíveis sem aditivos mas que faça sempre percursos grandes a velocidades constantes e com o motor quente não vai acumular muito carvão e acaba por não acumular tanta sujidade nos bicos dos injectores.»

Uma explicação simples que ajuda a decidir sobre a opção de usar um combustível mais barato. Porque é que os estudos não se fazem com conclusões simples como esta, para que as pessoas percebam e tomem decisões?

De Eduardo a 17.01.2013 às 12:50

Simples Daniel, no que toca aos combustíveis em Portugal como tu sabes bem o que vende é bater na Galp e mandar cá para fora aqueles chavões que os combustíveis são todos iguais e chamar Golp à Galp.

Nunca existiu interesse em informar os consumidores, até porque nunca se fizeram estudos a sério com pessoas que percebam como funciona o ramo.

Faz-me lembrar o ACP que casca na Galp que é uma coisa doida e pergunta porque é que fazem descontos ao 3º Domingo de cada mês e não vendem o combustível mais barato todos os dias, mas depois faz um acordo com a BP para ter um cartão de desconto e aos dias 9 o desconto é maior.

Comentar




Pesquisa