Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Desacordo ortográfico

28.10.12

O (des)acordo ortográfico tem originado inúmeros erros de escrita. Os que me apercebo serem mais comuns é fato e contato, quando na realidade, mesmo na ortografia imposta, escreve-se facto e contacto. Esta coisa simplória de se retirar os C’s e os P’s a torto e a direito, vem ao encontro do degredo e do facilitismo em mutilar a cultura e a identidade de um povo. Ainda para mais, nos dias de hoje em que a crise desvia as atenções de outros assuntos igualmente preocupantes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 11:55


6 comentários

De Teresa Cunha a 28.10.2012 às 14:54

Boa tarde, Daniel.

De facto, na nova ortografia, "facto" continua a escrever-se com "c". Mas "correcto", não. Na nova ortografia, o "c" desaparece, e escreve-se "correto".
Suponho que a regra inerente seja, num caso, o "c" não ser mudo e, no outro, ser.

De Daniel Marques a 28.10.2012 às 15:37

Tem razão Teresa. Irei emendar. Obrigado!

De Bic Laranja a 29.10.2012 às 18:03

E quem decide que o cê de «correcto» é mudo? Quem no diz sonoramente ou quem é surdo e não o ouve.

De Teresa Cunha a 29.10.2012 às 19:31

Olá, Daniel.
Não faço ideia quem decidiu que o "c" era mudo... Mas que ele não era "falado", não era ( ao contrário do que consta da palavra "facto" ).
O mesmo se passa com alguns "p" : "apto" continua a escrever-se assim ( e lê-se o "p" ) e "egipto" passa a escrever-se "egito" ( neste caso, também o "p" era mudo ).
Teresa 

De Daniel Marques a 29.10.2012 às 23:55

Teresa,


A sua mensagem deveria ser dirigida ao Bic Laranja. No entanto, no exemplo que refere - Egipto - eu leio o "P". Mas eu percebo a sua explicação, nomeadamente que a regra esteja relacionada com a mudez. Mas nesse exemplo concretamente eu leio o "P". Mas isto sou eu.

De JPG a 04.11.2012 às 16:38

Temos aqui duas pessoas que conseguiram (finalmente) descobrir uma regra no AO90? Parabéns! Não sabia que tal coisa existe. E continuo sem saber, aliás, porque isso parece-me ser só um palpite. Ou dois, para ser exacto.

Comentar




Pesquisa