Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



TDT à portuguesa

03.09.12

De uma maneira simples – e para quem não está dentro do assunto – a medíocre oferta que acedemos via TDT justifica-se com as intenções de se favorecer os operadores de televisão paga, empurrando as pessoas a aderirem a pacotes pagos.

 

O cidadão comum não tem a noção que a TDT nasceu não só com o intuito de se promover uma melhor gestão do espectro radioeléctrico, mas principalmente de melhorar a oferta outrora existente na televisão analógica. Ou seja, era suposto que com a entrada em funcionamento da TDT tivessemos direito a mais e melhor oferta de conteúdos, quando o que se verifica actualmente é que continuamos com os mesmos quatro canais de televisão aberta, e ao que parece se fará introduzir um quinto canal (o canal parlamento) apenas para que não se diga que ficou tudo igual.

 

Convido-vos a ler mais sobre o assunto, nomeadamente sobre como a Portugal Telecom tem sido favorecida em todo este processo, e na dificuldade em se disponibilizar a RTP Informação e a RTP Memória gratuitamente via TDT, uma vez que já pagamos por eles via «taxa do audiovisual» presente na factura da electricidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 01:38


1 comentário

De nelson camacho a 12.10.2012 às 02:34


Essa coisa da TDT foi mais uma fraude deste governo . Tenho três televisões em casa. Uma dela é nova com as novas tecnologias e de vez em quando o sinal foi-se. Para as outra acontece uma situação bizarra: Quando a RTP transmite em 4:3 tudo bem quando passa para 16:9 fico sem imagem. Tenho de voltar a ligar o canal. Já reclamei para a RTP e não entendem o porquê.
Desde esta mudança para o TDT nunca mais consegui estar sossegado a ver principalmente a RTP1 e a RTP2 ..
Eles querem que alinhe na televisão paga mas eu não vou nessa.

Comentar